X-Treme X-Men # 1

Por Sérgio Codespoti
Data: 9 junho, 2001
MATERIAL IMPORTADO – INÉDITO NO BRASIL

 

X-Treme X-Men # 1Editora: Marvel Comics – Revista Mensal

Autores: Chris Claremont (argumento), Salvador Larocca (desenhos).

Preço: US$ 2,99

Data de lançamento: Maio de 2001

Sinopse

Segundo a proposta de X-Treme X-Men, um grupo dos X-Men tenta recuperar alguns dos volumes perdidos dos 13 diários de Irene Adler, a falecida mutante Sina.

O grupo é composto por Tempestade, Vampira, Psylocke, Bishop, Fera (que participará apenas das primeiras edições), o novo Thunderbird (o personagem Neal Sharra, que não possui nenhuma relação com o falecido James Proudstar, que usava o mesmo codinome) e Sage (a antiga Tessa, do Clube do inferno).

A ação deste primeiro número, e da saga inicial, se passa na Espanha, em Valência, (como Claremont explica na entrevista no final da edição), para que Larocca pudesse exibir um pouco de sua terra natal.

Os X-Men são atacados e aprisionados por uma tropa secreta de elite espanhola (o curioso é que, em determinado momento, um dos atacantes se identifica como sendo da Guarda Civil).

Uma batalha pela liberdade ocorre dentro da base secreta dos captores e o desfecho continua na próxima edição. Além disso, três novos vilões são mostrados numa passagem rápida, com um dos diários de Sina.

Positivo/Negativo

Chris Claremont continua em má fase, escrevendo de maneira confusa. A arte de Larocca, normalmente competente, mantém o nível, porém é ofuscada pelo resultado da colorização direta sobre o lápis.

Marvel está experimentando uma nova técnica de impressão, que não usa arte-final em nanquim. O colorido é aplicado diretamente sobre o lápis (o mesmo deve acontecer com a série Witches, de Mike Deodato), e o resultado é estranho. O leitor fica com a sensação de que as cores estão “desbotadas”. Parece que a técnica ainda deve ser aperfeiçoada. No atual estágio, eu realmente prefiro com a boa e velha arte-final.

DC já havia experimentado algo parecido, há muitos anos, em algumas edições que Michael Zuli desenhou da revista Sandman.

Edição em papel couché, com 31 páginas de história (mais do que as habituais 23 ou 24), uma pequena entrevista com o roteirista Chris Claremont e diversos esboços de Salvador Larocca para os novos visuais dos personagens.

Por falta de sincronia editorial, inicialmente o personagem Fera havia sido liberado para que Claremont o incluísse em seu grupo, mas como Grant Morrison tinha planos para o personagem, ele só aparecerá em sua forma tradicional no primeiro arco de histórias (uma vez que em New X-Men #114 ele já aparece com o corpo transformado por novas mutações).

A revista saiu com o selo do Comics Code Authority.

Classificação

2,5

• Outros artigos escritos por

.