X-Men # 1 – Abril – Premium

Por Rodrigo L. Monteiro
Data: 24 março, 2001

X-Men Premium # 1Editora: Editora Abril – Revista mensal

Autores: X-Men – Alan Davis, Joe Casey e Terry Kavanagh (textos), Adam Kubert e Alan Davis (lápis), Tim Townsend e Mark Farmer (nanquim);

X-Force – John Francis Moore (texto), Jim Cheung (lápis) e Mark Morales (nanquim);

Preço: R$ 9,90

Data de lançamento: Agosto de 2000

Sinopse

É a estréia de Super Heróis Premium, a nova linha de quadrinhos da Abril, com mudanças estéticas, novo preço e conteúdo velho, tudo isso no clima de X-Men, o filme.

Esta edição é seqüência direta da Guerra Magnética, mostrada em X-Men # 140 e Wolverine # 100. Enquanto Wolverine treina para a invasão de Genosha e o assassinato de Magneto na sala de perigo, os outros membros do grupo realizam um funeral simbólico para Joseph.

Após a cerimônia, um grupo de mutantes formado pelo Professor X, Noturno, Colossus, Tempestade, Gambit, Lince Negra e Medula confronta a atitude “negativa” de Wolvie. Nesse momento, vindo do nada, surge um ser alienígena que transporta todos para uma dimensão desconhecida.

O alien quer a ajuda dos X-Men para deter um Fanático gigantesco e mais poderoso do que nunca. No entanto, os poderes dos heróis estão descontrolados e, no meio da batalha que se segue contra os nativos dali, Gambit acaba ferindo Medula; e Tempestade entra em um estado parecido com um coma, quando entra em contato com Trion, a entidade que representa as forças essenciais daquela dimensão.

Noturno, Kitty, Wolvie e a forma astral de Charles Xavier partem ao encontro do Fanático. No meio da jornada, os sentidos de Logan enlouquecem, e o professor, ao salvar sua vida, passa a dividir a mente com o tampinha e conhecer mais o “lado negro da Força” que há em seu pupilo.

Ambos entram na psique do meio-irmão de Xavier e, depois de muito esforço, debelam a ameaça. Paralelamente, Tempestade faz o mesmo ao confrontar o Trion.

Então, o alien que transportara os X-Men até ali tenta os mandar de volta pra casa, mas acaba enviando-os heróis para o lugar e tempo errado. Eles acabam indo parar numa lua do mundo imperial Skrull, pouco antes deste ser devorado por Galactus.

Ali, os Skrulls dedicam seu tempo a assimilar as características dos mais poderosos seres da Terra, para futuras invasões. A equipe acaba se dividindo: Gambit quer encontrar uma forma de ajudar Medula por se sentir o responsável pelos ferimentos que ela sofrera e vai atrás de socorro. O Professor X, protegido por Colossus, Tempestade e, mais tarde, Noturno, tenta alertar os Skrulls da ameaça iminente do Devorador de Mundos, enquanto Wolverine, Kitty e Noturno (em um primeiro momento) tentam descobrir onde estão e como fazer para voltar pra casa.

Depois de muitas brigas, e do Professor Xavier confrontar e ser rechaçado por Galactus, o grupo rouba uma nave e consegue fugir pouco antes do planeta ser consumido.

Como haviam sido transportado no tempo além de espaço, cabe a Kitty Pride trazer o grupo de volta à Terra na data certa. Porém, ela erra por dias, e os X-Men chegam à órbita de nosso planeta em tempo de serem atingidos por uma rajada de energia liberada por Magneto durante a Guerra Magnética, deixando a nave à deriva.

O retorno da X-Force acontece nesta edição. O grupo é apresentando a um novo mutante e parte em busca de Dominó, presa por Ekatarina Grayznova, uma supra-sentinela a serviço de Bastion durante a OTZ.

Positivo/Negativo

Como acontece em Homem-Aranha, as histórias estão no mesmo nível das anteriores. A volta de Terry Kavannagh aos X-Men deixa os fãs com um pé atrás. Afinal, foi ele o responsável pelo conceito por trás da malfadada Saga do Clone na revista do aracnídeo.

De qualquer forma, é uma edição mediana, com alguns lances bem bolados e outros beirando o absurdo. Destaque para as cenas envolvendo Wolverine. Fazia tempo que o baixinho não rasgava alienígenas sem parar.

A X-Force continua fraca, mas esta história é bem melhor do que a última, publicada poucos meses atrás. Mesmo assim, precisa melhorar bastante.

Classificação

3,0

• Outros artigos escritos por

.