MacGyver: 30 anos da série

Por Marcus Ramone
Data: 13 outubro, 2015

Um dos seriados de TV mais marcantes de todos os tempos, cujo personagem-título ficou tão enraizado na cultura pop mundial que virou verbo na língua inglesa.

 

Ele parou o contador de uma bomba usando um simples clipe de papel. Acabou com um vazamento de ácido sulfúrico aplicando uma barra de chocolate na fenda. Com uma lente de binóculo e um cigarro aceso, passou tranquilo através de uma sala protegida por uma rede de laser. Utilizando uma embalagem de goma de mascar, reativou um fusível queimado. Ainda improvisou um extintor de incêndio com vinagre e refrigerante. Mas não se pode esquecer a bomba que ele criou com um chiclete ou o míssil que desarmou com um tênis. E esses foram apenas alguns itens de sua lista de centenas de truques, para os quais contava com a ajuda de um inseparável canivete suíço.

Angus MacGyver era um agente secreto incomum, que trabalhava para a Fundação Fênix e se aventurava nas mais arriscadas e impossíveis missões sem usar armas e valendo-se apenas de um apurado conhecimento científico, aliado a quaisquer materiais disponíveis à mão em cada momento de necessidade, para livrar-se de armadilhas, escapar da morte, atacar inimigos ou descobrir segredos. Tudo a serviço do governo dos Estados Unidos ou de empresas privadas que precisavam resolver grandes problemas. Adepto da não violência, ele era traumatizado por um acidente em que se envolvera e causara a morte acidental de um amigo, na infância.

MacGyver

Interpretado pelo ator Richard Dean Anderson, o personagem era o astro do seriado MacGyver, que estreou no dia 29 de setembro de 1985, nos Estados Unidos, no canal ABC. Criada por Lee David Slotoff, a série teve 139 episódios, chegando ao fim em 1992 e ganhando dois filmes para a TV, em 1994. Mais do que suficiente para virar uma febre nos anos 1980 e entrar para a história como uma dos melhores e mais marcantes produções televisivas de todos os tempos.

O sucesso de MacGyver, muito além do que o surgimento de produtos licenciados em vários países – bonecos, brinquedos diversos, álbuns de figurinhas, guloseimas, apetrechos científicos, vestuário etc. -, transformou o personagem principal em um nome até hoje presente na cultura pop mundial, virando sinônimo de pessoa inteligente ou adepta de gambiarras (tão eficazes quanto) mirabolantes.

Em 2015, o verbo macgyver foi incluído no dicionário Oxford, o mais conceituado da língua inglesa. A palavra é usada para definir o ato de criar ou consertar algo, improvisada ou inventivamente, usando quaisquer coisas que estejam à mão. Antes disso, em 2012, a marinha dos EUA construiu o MacGyver Bot, um robô capaz de criar ferramentas.

MacGyver - Profissão Perigo

São apenas pequenos exemplos de como MacGyver causou um enorme impacto no coração e na mente de uma imensa legião de fãs, com efeitos vistos e sentidos 30 anos depois de sua estreia (e 23 anos após seu fim).

Desde então, a série continua sua maratona de reprises em vários países e, recentemente, ganhou uma versão em videogame. O personagem também fez uma aparição em Os Simpsons, protagonizou comerciais da Mastercard e da Mercedes-Benz, foi homenageado em músicas de bandas de rock e deu título a lojas de consertos em várias partes do planeta.

No meio disso, um spin-off, em 2003, protagonizado pelo sobrinho do herói e que não passou do episódio piloto.

Profissão: Perigo

MacGyver estreou no Brasil em janeiro de 1986, na TV Globo, numa segunda-feira à noite. Além de receber um novo nome – Profissão: Perigo -, o seriado teve a abertura alterada pela emissora, a partir da terceira temporada, que trocou a trilha sonora original criada por Randy Edelman pela introdução de Tom Sawyer, hoje um clássico do Rush, o que ajudou a popularizar a música da banda canadense de rock progressivo. Richard Dean Anderson era dublado por Garcia Júnior, o mesmo de He-Man e Arnold Schwarzenegger.

Quando passou a ser atração fixa dos domingos, a série já havia ganhado o gosto dos brasileiros. E não tinha mais jeito: o nome do programa era simplesmente MacGyver, para qualquer um que houvesse sido atraído sem volta para aquele universo instigante. Ao contrário do que imaginara a Globo ao adaptar o título para facilitar a receptividade do público, MacGyver não apenas se mostrou uma palavra com melhor sonoridade, mas também de maior apelo.

MacGyver

Não tardou para o mercado de varejo ser bombardeado por produtos com a chancela MacGyver – Profissão: Perigo, com destaque para a os da Glasslite, que lançou bonecos, veículos e até apetrechos variados.

Apesar do sucesso entre jovens e adultos, era mesmo com a criançada que o seriado mexia. Imitar o gênio criativo do herói era a brincadeira da vez nos primeiros anos de exibição – e, por isso mesmo, na segunda temporada já não eram mostrados todos os passos das criações bizarras de MacGyver, para evitar acidentes entre as crianças.

Mas ainda havia lugar para outros personagens da série nas brincadeiras, como o malandro e divertido aviador Jack Dalton, o chefe e grande amigo Pete Thornton e o vilão Murdoc, que parecia morrer no final de algum episódio – gritando “MacGyyyyyyveeeer!” -, mas sempre retornava para apimentar ainda mais o clima de tensão presente em cada capítulo.

As quatro primeiras temporadas estão disponíveis no Brasil em DVD (nos Estados Unidos, já foram lançadas as sete) e o seriado é reprisado regularmente no TCM, dentre outros canais de TV fechada.

Action figure do MacGyver

Quadrinhos

Apesar de tanto sucesso, curiosamente McGyver nunca havia estrelado uma revista em quadrinhos oficial – fora algumas versões piratas que possam ter sido produzidas em um ou outro país em sua época de glória -, até 2012.

Naquele ano, a Image Comics lançou a minissérie em cinco partes Fugitive Gauntlet, com a primeira e, até agora, única incursão do personagem nas HQs.

Na trama, MacGyver (que não foi retratado com a fisionomia de Richard Dean Anderson), envolvido em um caso de espionagem industrial, roda o mundo enfrentando os assassinos da agência de inteligência chinesa, que pôs sua cabeça a prêmio por um crime que ele não cometeu. O roteiro teve a participação de seu criador, Lee David Slotoff, ao lado de Tony Lee, com desenhos de Will Sliney.

O encadernado da série foi lançado em 2013.

Para perpetuar a marca, o seriado MacGyver ganhará um remake, em breve. O anúncio oficial foi feito neste mês de outubro e a nova série estreará no canal CBS. Além disso, está em fase de produção um longa-metragem para o cinema, conduzido por Raffaella De Laurentiis.

Fica a pergunta: serão apresentados novos truques científicos, além dos 313 desfilados na série original e nos filmes televisivos, todos comprovadamente viáveis na vida real?

Marcus Ramone é fã incondicional de MacGyver e já causou muitos prejuízos em casa ao tentar repetir as façanhas de seu ídolo. A última vez adiou em alguns dias a conclusão desta matéria.

MacGyver - Fugitive Gauntlet

MacGyver - Fugitive Gauntlet

 

• Outros artigos escritos por

.

  • Antonio Carlos Soares

    Gostaria de rever aquele episódio que foi exibido na Globo em janeiro de 1986 mas não o encontro…achei que era o primeiro episódio da primeira temporada mas não é.